Profissional responde

Esclarecendo dúvidas com a obstetra

16:04

É enriquecedor conversar com especialistas nas mais diversas áreas, né? Para lançar no blog a coluna Profissional Responde, convidei a querida Vera Lobo, a minha obstetra! Ela é chefe do Departamento de Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana na Universidade Federal da Bahia (UFBA), tem mestrado na área materno/infantil, é doutora em Reprodução Humana, com ênfase em endometriose, e considera “ser mãe” de César (1985) e Júlia (1987) a sua maior intitulação. Vera fala hoje com a gente sobre fatores que dificultam a gravidez, dá dicas, e esclarece algumas dúvidas relacionadas ao período pós-parto.

O uso de anticoncepcional por muitos anos dificulta mesmo a gravidez? 
Não dificulta. Independentemente do tempo, em muitos casos até melhora a fertilidade, porque durante o seu uso os ovários  ficam "adormecidos", preservados. 

A gravidez é mais arriscada em que faixa etária? Quais são os riscos, para a mãe e o bebê?
Existe o aumento de complicações nos extremos reprodutivos, ou seja, na adolescência e no período próximo à menopausa. Os riscos são significativamente maiores para, por exemplo, aborto, parto prematuro, doença hipertensiva e diabetes gestacional.

Quais as dicas para as mulheres que têm dificuldade de engravidar?
Antes de tudo, avaliação ginecológica e da saúde geral, além de boa alimentação e atividade física rotineira. De todos os fatores que dificultam a fertilidade o mais importante é, de longe, a idade materna. Portanto, a melhor dica é: se o projeto de vida de uma mulher incluir a maternidade, essa deve acontecer antes dos 38 anos, idade em que a reserva ovariana começa a declinar. Lembrando que consideramos dificuldade pra engravidar somente se passar de 1 ano, mesmo o casal morando no mesmo teto, sem contracepção alguma, e não acontecer a gravidez. 

Quais doenças mais atrapalham a mulher que decide engravidar?
Dificuldade ovulatória, portanto de origem hormonal, incluindo a tireóide; alterações na anatomia dos órgãos reprodutivos, em especial, obstrução das tubas, e chamo atenção que a dificuldade é do casal, o que obviamente inclui o fator masculino, este contribuindo em  cerca de 30% de todos os "atrapalhos".

O ácido fólico é realmente importante? Há estudos comprovando a eficácia?
Até o momento é considerado importante sim. Os estudos comprovando sua eficácia na prevenção de defeito no tubo neural do bebê. A recomendação de uso tem o respaldo da OMS (Organização Mundial da Saúde), do CDC (Centro de Controle  e Prevenção de Doenças) e do Ministério da Saúde, através do RENAME (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais). 

Testes de gravidez vendidos em farmácia são 100% confiáveis?
Em medicina, é preciso ter muito cuidado com  expressões do tipo tudo/nada; nunca/sempre... Contudo, esses testes são bastante confiáveis.

Vera Lobo trazendo minha filhota à luz, em 02 de dezembro de 2014. Foto: Daniel Queiroz (o papai)

Quanto tempo após o parto a mulher pode engravidar novamente?
O recomendável seria 1 ano depois, embora a fertilidade seja retomada em, aproximadamente, três ciclos menstruais, se a mulher não estiver amamentando. Três meses após o parto o útero já voltou para o lugar, só que no caso de parto normal, como não existe cicatriz, a gravidez pode ser imediata, e no caso de cesárea, há uma cicatriz que precisa de mais tempo para ganhar elasticidade e aí seria considerar 1 ano. Vale destacar que já foi desmistificada a história de que a mulher que fez parto cesariano tem uma cicatriz fibrosa e não pode ter um parto normal.

Mais ou menos três meses após o parto a mulher apresenta uma queda muito grande dos cabelos. Os médicos indicam complexos vitamínicos para resolver o problema. A indicação é válida? 
Vitaminas são, no geral, consideradas como alimento funcional, mesmo assim é prudente o uso sob prescrição médica, avaliando cada caso. Uma das importantes causas dessa queda de cabelo, "o bebê reconhecendo ou estranhando a mãe", como se dizia, é devido ao distúrbio da tireoide. Esta glândula é muito solicitada durante a gestação.

Quanto tempo após a gravidez a mulher volta a menstruar?
Teoricamente ela só deve menstruar depois de suspensa a amamentação.

Por que as cólicas menstruais diminuem depois que a mulher tem filho? Por quanto tempo isso ocorre?
As cólicas ditas “fisiológicas” diminuem por causa da dilatação das fibras e dos tecidos que formam o colo uterino, o que ocorre com o trabalho de parto. Esse efeito é para sempre e a cada parto fica melhor. As cólicas só reaparecem se houver alguma patologia.



* Vera Lúcia Rodrigues Lobo (CRM  5846)


You Might Also Like

4 comentários

  1. Que maravilha! Muito feliz pela entrevista! Vera (minha obstetra também) é espetacular!

    ResponderExcluir
  2. Minha médica, adoro!!!! Sinto total confiança com ela.Tenho endometriose e sofro muito por isso ainda não conseguir engravidar, amis essa bela Dra. me enche de esperanças. Se Deus permitir irei engravidar e vainda vamos comemorar muito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Simone! Sou apaixonada por Vera. Vai fazer também o meu segundo parto. Se anime! Tudo acontece no tempo perfeito de Deus! Tudo de bom pra você! Bj!

      Excluir

Que bom ter a sua participação! Volte sempre!

Like us on Facebook