Pular para o conteúdo principal

Lavando as roupinhas do bebê

Baba, suor, xixi, cocô, golfadas e restos de sopinha e frutinhas. Tudo isso vai "batizar" as lindas roupinhas que você comprou para o seu pequeno. O volume de roupas sujas é imenso e a gente precisa, além de ser prática, tomar cuidado para manter a saúde da pele do bebê (evitar dermatite) e conservar o enxoval. Trago hoje um post com dicas para a ajudar nessa tarefa. Anote aí!

Primeiro, pense na possibilidade de usar a máquina de lavar roupas. Não tem problema algum, desde que você faça lavagens apenas com as roupas do bebê e, de tempos em tempos, limpe a máquina (vazia!) com água sanitária (derrame umas três tampinhas do produto e programe uma lavagem normal). Além disso, compre um varal de pé. Lembre-se das roupas da família e de cama, mesa e banho. Coloco o meu varal portátil na varanda quando a demanda está muito grande. Cuido para que não fique lá se tenho visitas. Fica feio... rs  Se as roupas secarem ao sol, melhor ainda. Fotos: essa mãe que vos fala!

Compre baldes para lavar exclusivamente as roupas do bebê. Os da minha filha são cor-de-rosa, para todo mundo saber quem é a dona (risos)!

Prefira os pregadores de plástico. São mais higiênicos, pois não absorvem sujeira nem ficam úmidos. Ah! cuidado ao pendurar as roupas no varal. Cuide para que os pregadores não danifiquem as peças. No caso de blusas, por exemplo, costumo colocá-los na área das axilas.

Roupinhas sujas de xixi, cocô, golfadas e comidinhas precisam ficar de molho, separadamente, e devem ser lavadas na mão, o que facilita a retirada das manchas. Depois você pode colocar na máquina para lavar com as outras peças e, principalmente, centrifugar, assim elas secarão muito mais rápido do que com torção (que até deforma as roupas). Já as roupinhas sujas apenas de suor, baba e aquelas com as quais o bebê saiu ou as que acabaram de chegar da loja podem, tranquilamente, ser lavadas somente na máquina. Toalhas, fraldas de tecido, roupas de berço e mantinhas também vão para a máquina.

Tenho vários saquinhos protetores de roupas delicadas. Comprei na Tok & Stok e não vivo sem! Já comprei alguns em catálogos de marca de maquiagem e logo rasgaram e soltaram o ecler. Viro as roupinhas da minha filha do avesso antes de colocar dentro deles e as bolinhas de desgaste do tecido não aparecem.

A máquina não estraga as fraldas de tecido! E olha que nem escolho o modo para lavagem de roupas delicadas!  O importante é comprar as que vêm com a bainha feita. Compre muuuuitas fraldas dessas! Você não imagina com que rapidez ficam sujas! 

Para lavar as roupas na mão, uso sabão de coco em barra (a marca que encontrar, embora tenha amado o da marca Ideal, porque espuma bastante e sai rápido da roupa). Para lavar na máquina, uso sabão de coco em pó (não precisa ser daqueles que têm foto de bebê da caixa, muitos costumam ser mais caros. O valor do sabão em pó varia entre R$ 7,00 e R$ 16,00) e o sabão líquido Ola Bebê (é específico para roupas delicadas e tem um cheirinho suave). Coloco uma tampa e meia do Ola e completo com sabão de coco.

Esse secador é um plus. Aumenta o espaço no varal e é bom para pendurar meias e luvinhas. 

Pode ser que após a lavagem você veja um "pó branco" grudado nas paredes do tambor da máquina. Vestígio das golfadas que saíram das fraldinhas! Separe uma bucha macia só para fazer essa limpeza. Eu passo álcool.

O último passo é esterilizar as roupas com ferro quente. As fraldas podem ser passadas (dois lados) na temperatura máxima e as roupinhas do bebê (passo primeiro do avesso, que é o lado em contato direto com a pele) e demais peças, na temperatura indicada para "algodão".

No final, dá gosto de ver! Tudo assim, lindo e cheirosinho!

Ah! é importante sempre comprar roupinhas de puro algodão. Os tecidos sintéticos podem impedir a transpiração e causar brotoejas na criança, ainda mais no clima quente de Salvador! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí!

1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente até hoje (ela tem 10 meses).
2. O…

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho! 
Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos, infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) - e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40% a incidênc…

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar. 


1. Não poste fotos do seu filho nu - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa nova. Os pedófilos gostam de procurar f…