Pular para o conteúdo principal

Trinta coisas que a nova mãe descobre


1.       Banhos e refeições demorados serão um luxo.
2.       A audição fica incrivelmente mais apurada. Você ouve o mínimo som feito pelo pequeno.
3.       Provavelmente as compras para você irão diminuir bastante.
4.    Você vai ter umas “nóias” diferentes, como ir ao quarto ao lado para ver se seu filho está respirando.
5.       Provavelmente pela primeira vez você vai querer sentir uma dor no lugar de outra pessoa.
6.       A sua sala raramente estará arrumada.
7.       Você vai começar a amar partes do seu corpo que antes não gostava. Basta alguém dizer, por exemplo, que a mão do seu filho é igual a sua.
8.       Elogios feitos ao seu filho te deixarão mais felizes do que elogios a você.
9.       Você vai compreender muito melhor as aflições de todas as mães.
10.   Palhaçadas vão ser algo normal no seu comportamento. Além disso, você vai se pegar cantando as músicas do desenho que seu filho assiste, mesmo que esteja sozinha.
11. Você poderá desejar, pela primeira vez, um carro ou uma casa maior e mais confortável.
12.   Você vai aprender a fazer as coisas com uma mão só (e até com o pé) enquanto carrega o filho no outro braço.
13.   Você vai valorizar ainda mais tudo o que sua mãe fez por você.
14.   A paciência que não existia em você vai aparecer.
15.   Você ganhará uma dose extra de coragem para defender seu filho e terá muito medo de que ele seja ferido ou magoado.

Foto: Daniel Queiroz (o papai)

16.   Você vai aprender que amamentar não é só colocar o menino no peito.
17.   Tempo disponível para se cuidar ou para refletir vai ser um evento na sua vida.
18.   Alguns amigos vão sumir e outros vão surgir.
19. Programas como cinema e jantares à luz de velas em restaurantes maravilhosos, por exemplo, serão esquecidos por um bom tempo.
20.   Você vai ficar apaixonada pelas “cenas” do seu marido como pai.
21.   Você é cumprimentada depois do seu bebê ao chegar em qualquer lugar.
22.   Seus critérios para avaliação de filmes infantis vão mudar. Muitos diálogos e imagens serão considerados inadequados para uma criança.
23.   Você nunca mais terá uma noite de sono totalmente tranquila.
24.   A sensibilidade aumenta. O choro vira corriqueiro.
25.   A confiança e a fé em Deus crescem. Você vai pedir a Ele que cuide do seu filho, da saúde dele, da noite de sono.
26.   Muitas coisas vão deixar de ter importância. Você vai entender de verdade pelo o que vale a pena “perder ou ganhar tempo”.
27.   Você vai querer dar exemplo a seu filho em tudo, incluindo o que come ou fala.
28.   Você vai ter um novo conceito de viagem. O roteiro vai incluir atividades para o pequeno e vai impedir a bela escalada na montanha que você sonhava em fazer.
29.   Festas até tarde serão praticamente impossíveis.
30.   Você será plena, muito mais feliz, e vai se sentir abençoada por ter um pequeno para trocar as fraldas e beijar muito.

Comentários

Postar um comentário

Que bom ter a sua participação! Volte sempre!

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí! Foto: Ingrid Dragone 1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente a

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho!  Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos,  infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF ( Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) -  e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40%

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar.  Foto: Ingrid Dragone  1.  Não poste fotos do seu filho nu  - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa no