Pular para o conteúdo principal

Grávida a bordo

Eu e meu marido amamos viajar e, grávidos, não abrimos mão do nosso hobby preferido. Depois que o bebê nasce fica mais complicado, né? Na época, fizemos algumas pequenas viagens (interior da Bahia e ilha) e no segundo trimestre da gravidez, durante as férias, curtimos a casadinha São Paulo – Campos do Jordão.

Para "paulistar", escolhemos o mês de agosto, porque gostamos do friozinho e também porque eu estava no quinto mês de gestação, período em que a mulher normalmente fica mais disposta, sem enjoar, e o risco maior de aborto já passou. Quanto ao destino, optamos dessa vez por não ir ao exterior. Pensamos que no caso de alguma intercorrência relacionada à gravidez seria melhor estar no Brasil. 

Em São Paulo, ficamos hospedados na Av. Paulista, perto do metrô, o que facilitou a locomoção. De qualquer forma, andamos muito mais de táxi por conta da barriguinha. Num roteiro de três dias, incluímos os seguintes passeios: Feira de Antiguidades na Praça Benedito Calixto (interessante), Restaurante Ráscal (pizza gostosa!)Museu da Língua Portuguesa (gostei bastante), Pinacoteca (almoçamos por lá), Praça da Sé e Estação da Luz (programa de turistão), Mercado Municipal (recomendo o feijão com filé e batata frita do restaurante Brasileirinho), espetáculo O Rei Leão, da Broadway (infelizmente não está mais em cartaz), restaurante Famiglia Mancini (jantar maravilhoso! O gnocchi dá para dois e é bom demais!), padaria Bella Paulista (café da manhã diariamente) e restaurante Spot (bom, mas achei barulhento). 

As frutas do Mercado Municipal são maravilhosas! Fazem jus à fama! A gravidez foi uma grande vantagem nessa hora! Fui bastante paparicada pelo rapaz da barraca (risos). Nunca provei um kiwi tão doce!
O almoço no café da Pinacoteca foi muito agradável.
Interessante a Feira na Benedito Calixto. Infelizmente não conseguimos almoçar em um dos restaurantes do entorno. Todos com longas filas de espera.

Conclusão: gostei da viagem, mas fiquei cansada. A cidade é muito grande e por mais que você tente fazer programas tranquilos, acaba andando bastante e pegando alguns tumultos.

Em Campos do Jordão, o roteiro foi de cinco dias (teríamos feito em menos tempo), incluindo: Palácio Boa Vista (visitamos o museu e gostamos), Museu Felicia Leirner (bonito), Cervejaria Baden Baden (lugar badalado, mas não gosto de cerveja, e estando grávida, obviamente, não beberia), Parque Amantikir (dá para tirar lindas fotos), Morro do Elefante (programa de turistão), Ducha de Prata (idem), compras no comércio, sorveteria Bruno Alves (todo dia era dia de picolé de chocolate com menta!), Pastelão do Maluf (muito cheio!), Restaurante Festival della Pasta (pão italiano delicioso, feito na hora!), Centro de Capivari (mil voltas por lá) e shopping gourmet Patio Paris (tomei muito chocolate quente).

Passeio gostoso no Palácio Boa Vista.
O Amantikir é lindo! Sou suspeita, amo jardins!
Amantikir
Vista da pousada.
Varanda do quarto com vista para a Serra. Boa pedida para grávidas. Relaxar depois de um dia de passeios é importante.
Olha o mascote da pousada! Ele faz sucesso!
Museu Felicia Leirner: caminhar e apreciar. 

Conclusão: Ótimo para mim. Deu pra descansar e passear. Ficamos hospedados na pousada Alto da Boa Vista, aproveitando o clima romântico da Serra. Foi bom ficar longe da ‘badalação” do centro. Independente da distância do hotel, lá é bom alugar um carro.

E aí? Que tal uma despedida da vida a dois?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí!

1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente até hoje (ela tem 10 meses).
2. O…

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho! 
Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos, infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) - e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40% a incidênc…

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar. 


1. Não poste fotos do seu filho nu - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa nova. Os pedófilos gostam de procurar f…