Pular para o conteúdo principal

Diário do Bebê - Tô batendo palminhas

De uns tempos para cá, mamãe começou a cantar parabéns para mim todos os dias. Ela ficou toda feliz porque já sei bater palminhas. Tenho nove meses e acho que ela está me preparando para o meu aniversário de 1 ano, em dezembro. Ela e o papai até filmaram a minha gracinha e agora querem que todo mundo veja que eu aprendi. Parece até que essa música é a predileta deles agora. 

Os dois também dão risada quando me chamam pelo meu nome e eu olho ou quando fico em pé sozinha, sem segurar em nada, e me equilibro por alguns segundos. A mamãe está me treinando para andar. Pezinho pra frente. Outro pezinho pra frente. Eu sempre dou risada. É interessante esse movimento novo. 


Foto: Ingrid Dragone

Estou mais grudadinha com meus pais e sou completamente apaixonada pelo papai. Se ele chegar e não me pegar logo no colo eu choro muito. A mamãe acha que eu sinto muita saudade dele, porque ele sai para trabalhar, mas também sabe o motivo de eu querer ficar coladinha nele: o papai é muito fofo! Quando eu fico em casa só com ele é massa, porque ele faz umas coisas de um jeito diferente da mamãe. O papai não se liga muito em alguns detalhes. Me coloca pra tomar sopa de frente para televisão e me deixou escorregar no banho outro dia. É uma farrinha. 

Amo também fazer uns sons e movimentos com a boquinha. Quanto mais eu vejo que as pessoas estão se divertindo com isso, mais eu faço. Além disso, como estou cada vez mais esperta, a depender do meu interesse, me jogo para um ou para outro. Algumas pessoas eu estranho, é verdade, mas costumo ser bem humorada e gosto de novidades. Só não curto muito quando a mamãe veste umas roupas diferentes em mim para fazer fotos... patinho, oncinha, florista, caipira, branca de neve, bailarina, princesa e por aí vai... Mesmo assim me saio bem. Minhas vovós dizem que parece que eu sei que estou sendo fotografada. 

Tirando essa parte das fotografias, faço um monte de coisas bem legais. Gosto de olhar da varanda os carros passando, de tomar banho demorado, de ficar nos ombros do papai, de brincar na rede com a mamãe, das massagens que ela faz no meu pé quando estou de dengo, de dormir agarradinha com ela de tarde, de tomar leitinho mexendo no brinco dela, de ver ela fazendo bolinha de sabão, de brincar entre as almofadas e travesseiros da cama dela. Me deito, afundo, me jogo e depois fico batendo a mãozinha na parede. E por falar em cama, gosto de ficar lá recebendo os beijinhos que o papai me dá no pescoço. Fico com soninho quando ele faz isso. 

É muito bom ter o papai e a mamãe sempre por perto. Todos os dias sinto o carinho deles por mim. Sou uma bebezinha tranquila e feliz. Minha casa é gostosa de viver.    



*texto inspirado em minha filha 



Leia outros diários do bebê: 





Instagram: @blog.essamae

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí! Foto: Ingrid Dragone 1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente a

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho!  Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos,  infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF ( Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) -  e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40%

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar.  Foto: Ingrid Dragone  1.  Não poste fotos do seu filho nu  - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa no