Pular para o conteúdo principal

Sapatinhos de festa e quatro pensamentos sobre mudanças na sociedade

Outro dia fui comprar um sapatinho de festa para minha filha e tive dificuldade para achar o modelo que eu queria e a numeração dela. A moça da loja me explicou que de alguns anos para cá esses sapatos têm saído muito rápido, porque os pais estão levando cada vez mais os bebês para eventos sociais. Essa conversa despertou em mim a vontade de avaliar as razões ligadas à afirmação da vendedora...

Primeiro pensamento - Será que os pais da nova geração estão mais desencanados? Se antes havia a preocupação de não expor as crianças aos “perigos” da noite, agora é legal a pirralhada desfilar seus looks em casamentos, aniversários, jantares e formaturas. Os novos pais estão menos conscientes ou mais relaxados?

Segundo pensamento - Com a crise econômica, muita gente não tem mais condição de ter uma ajudante fixa em casa ou babá. As novas regras de contratação dessas funcionárias, inclusive, estão eliminando as horas extras de trabalho. Assim, os pais não podem deixar o menino dormindo para aproveitar a noite.

Terceiro pensamento – Estamos acompanhando também na atualidade o surgimento da “vovó gatinha” ou “vovó moderna”. Ela também quer curtir a balada e muitas vezes se nega a ficar com os netinhos. Sem opção, os pais carregam seus pirralhos para onde vão.

Quarto pensamento – Hoje também tem a titia, a madrinha ou cunhada que trabalha fora e está moída à noite, sem condições de ficar com o pirralhinho alheio. Ela cai de sono no sofá (até sem querer)! Precisa se acabar para ganhar um salário decente no final do mês. E aí? Como é que a gente pede um help pra ela? Seria muita falta de compreensão, de sensibilidade, de vergonha na cara?

Foto: Ingrid Dragone

Acho que a afirmação da moça da loja tem a ver, no fim das contas, com isso tudo aí que eu pensei. São as mudanças econômicas, sociais e culturais interferindo na nossa forma de criar os filhos.

Bem, acabei entrando nas estatísticas da mãe que pra sair à noite leva o bebê ou deixa de ir para o evento e fica no “lar doce lar” assistindo filme e esperando o delivery. E o que tem de mau nisso? Nada contra um programinha caseiro, simples e gostoso.


Instagram: @blog.essamae


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí!

1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente até hoje (ela tem 10 meses).
2. O…

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho! 
Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos, infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) - e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40% a incidênc…

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar. 


1. Não poste fotos do seu filho nu - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa nova. Os pedófilos gostam de procurar f…