Profissional responde

Esclarecendo 25 dúvidas sobre amamentação

07:05

A amamentação costuma ser um mistério para as mães de primeira viagem, afinal, amamentar não é só colocar a criança no peito. Há instruções importantes e pequenas dicas para tornar esse momento prazeroso para a mamãe e o bebê. Para ajudar quem vai passar por essa fase em breve ou mesmo quem já esqueceu como é (risos), o Blog Essa Mãe montou uma lista de perguntas e respostas com a orientação das meninas (Carol, Sara e Ana Paula) da A Cada Passo (@acadapasso), empresa especializada em atendimento domiciliar a gestantes e famílias. Vale a pena conferir!


  1. A gente sempre ouve falar no tempo para o leite descer. Isso existe? O parto normal facilita a descida do leite?
    A descida do leite leva, geralmente, de 72 a 96 horas para acontecer. O parto normal libera hormônios como a prolactina e ocitocina que aceleram a descida do leite.
  2. A concha ajuda a preparar o seio para a amamentação? Normalmente é recomendado o banho de sol. Existe outra técnica?
    Durante a gestação o corpo se prepara naturalmente para amamentação.
  3. O leite materno funciona melhor como cicatrizante do bico do seio do que as pomadas vendidas em farmácia?
    O leite materno é hidratante e cicatrizante, e combinado com a exposição ao sol tratam as fissuras mamilares. O uso de pomadas é desnecessário, pois vão hidratar demais a aréola, dificultando a pega do bebê e ferindo ainda mais o mamilo.
  4. Os remédios que fazem o leite descer não são prejudiciais ao bebê?
    A segurança desses medicamentos não foi adequadamente estudada, mas eles oferecem risco potencial para as mães e para os lactentes. Então devem ser observados possíveis efeitos adversos como sonolência, déficit de sucção, irritabilidade e desconforto abdominal. E já foi observado risco de depressão materna após uso prolongado dessas drogas.
  5. Em quais casos é recomendado o uso de ocitocina em spray para fazer o leite descer?
    Deve ser avaliado cada caso, mas a ocitocina spray é muito utilizada principalmente em mães adotivas, relactação (restabelecimento da lactação após o desmame), diminuição na produção de leite decorrente de separação mãe-filho por doença materna ou do lactente.
  6. Qual tipo de bomba é recomendado para a ordenha do leite materno?
    As bombas elétricas são as mais recomendadas, porque geralmente possuem níveis de sucção ajustáveis. Já com as bombas manuais não há possibilidade de controlar a pressão  exercida com a mão durante a extração do leite, o que provoca muitas vezes traumas mamilares.
  7. Como a mãe deve conservar o leite materno ordenhado?
    Na Geladeira por 12 horas e no freezer ou congelador por até 15 dias.
  8. Como a mulher que vai voltar a trabalhar faz para continuar amamentando?O leite materno pode ser ordenhado, armazenado e oferecido via copinho quando a mãe não estiver em casa.
  9. Muitas mães falam que têm o leite fraco. Por que costumam dizer isso?O leite materno é absorvido rapidamente pelo intestino do bebê e por isso ele sente fome com mais frequência. A fórmula demora mais para ser absorvida por não ser o alimento mais adequado para a criança. Além disso, a aparência do leite muda conforme a fase da amamentação: nos primeiros dias o leite (colostro) sai, geralmente, em pequena quantidade, mas é concentrado, nutritivo e com muitos anticorpos. Nessa fase, o bebê normalmente quer mamar a toda hora, e é importante para ele, porque essa é a primeira vacina que ele recebe. Com o passar do tempo, o peito produz um leite adequado às necessidades e à idade do bebê, mudando de aparência conforme a duração da mamada. No início, ele é mais aguado e ao final da mamada é mais gorduroso.
  10. O estresse atrapalha a produção do leite materno. Quais as dicas para que a mãe fique mais tranquila na fase da amamentação? O estresse e o estado emocional da mãe podem diminuir o fluxo de leite. O contato pele a pele entre mãe e bebê e a pega correta da mama estimulam a produção de leite e do hormônio ocitocina, que tem efeito calmante e promove a sensação de prazer. É importante descansar sempre que possível e fazer atividades que promovam o relaxamento. O apoio de amigos e familiares é  fundamental, eles devem entender que a amamentação é importante para a saúde de todos, ajudando nos afazeres domésticos e entendendo que amamentar é um momento de muita sensibilidade.
  11. Muitas mulheres não querem amamentar porque sentem dor. Na maioria das vezes é por conta da pega errada do bebê. Como facilitar a pega e o ato de amamentar?A posição do bebê é muito importante. Ele precisa estar de frente para o seio, com a boca na altura do mamilo, além de encostado no corpo da mãe, com a cabeça e acoluna bem apoiada, e o bumbum apoiado pela mão da mamãe. Quando o bebê abocanha uma grande parte da aréola, fica mais fácil extrair o leite de dentro do peito para a boca. Isso mantém uma boa produção de leite e protege o peito das rachaduras e, consequentemente, da dor.
  12. A almofada de amamentação realmente ajuda?A almofada serve para apoiar e deixar o bebê mais confortável durante a amamentação, em uma posição que facilita a pega. Além disso, ela não deixa a mãe com os braços cansados e doloridos, ajudando a diminuir a tensão também nos ombros e pescoço.

  13. Essa Mãe vivendo o seu primeiro mês de maternidade. Foto: Daniel Queiroz (o papai).
  14. A prótese mamária de silicone atrapalha a amamentação? Geralmente não. Hoje, na maioria das cirurgias para implante de silicone, os cortes são realizados sob a dobra do seio ou através das axilas e não costumam dar problema. A prótese é inserida abaixo das glândulas mamárias. Já as incisões ao redor da aréola podem ser mais complicadas e prejudicar um pouco, por causa de rupturas ou danos aos nervos.
  15. A mulher que já teve câncer de mama pode amamentar? Depende. Se o câncer for unilateral (em apenas uma das mamas) e a mama saudável não for submetida a nenhum procedimento, produzirá leite normalmente. Mas, se o tratamento envolver radioterapia, a amamentação estará bastante comprometida, porque o procedimento afeta as células responsáveis pela produção de leite.
  16. Muitas pessoas recomendam que alimentos como chocolate, feijão e brócolis, por exemplo, fiquem de fora do cardápio da mãe que amamenta, porque podem provocar cólicas no bebê. Não existe uma comprovação científica disso, mas o que se observa no dia a dia das mães? O que muitas mulheres relatam, e os profissionais de saúde também percebem no dia a dia, é que muito do que a mãe ingere pode influenciar no bem-estar do bebê. Existem vários estudos falando de alguns alimentos, mas nada realmente provado. É uma questão individual de cada mulher, então é necessário fazer uma observação atenta desses efeitos desconfortáveis no bebê logo após a ingestão do alimento, ou notar se há melhora dos sintomas após a restrição da ingestão de um desses itens pela mãe.
  17. Por que a amamentação ajuda a mulher a perder peso? Para produzir leite,  o organismo da mulher  busca as reservas acumuladas durante a gestação, o que causa uma perda calórica.
  18. No primeiro mês, é recomendada a livre demanda. Depois a mulher pode determinar os horários das mamadas? Em todo o período em que o bebê estiver em aleitamento materno, a demanda deverá ser livre, principalmente no período de aleitamento exclusivo, onde o LH é fonte de hidratação.
  19. Por que a mulher que amamenta não engravida? Sabe-se que o aleitamento materno exclusivo e de livre demanda confere uma proteção contraceptiva  por conta da ação hormonal, porém, a partir do momento da introdução de outros alimentos e água na alimentação da criança, essa proteção é gradativamente reduzida, abrindo a possibilidade para uma nova gravidez, se não houver a associação de outro método contraceptivo. A determinação de horários para mamadas também interferem nessa ação contraceptiva.
  20. Como e quando deve ser o revezamento dos seios durante a amamentação? A criança deve esvaziar o seio a cada mamada. Se a mãe sentir que o bebê esvaziou um seio na mesma mamada e ainda apresenta sinais de fome, nesse momento é preciso oferecer a outra mama e na próxima mamada, iniciar a amamentação do seio que foi oferecido por último.
  21. E a mãe de gêmeos? Como faz para amamentar os dois ao mesmo tempo? Ela terá leite suficiente para os dois? O leite é produzido de acordo com a demanda. Se os dois bebês sugam, a mulher produzirá leite suficiente para ambos. Ela pode optar por amamentar ao mesmo tempo, o que dá mais tempo de descanso entre as mamadas para ela, ou pode amamentar um de cada vez, dependendo das características de cada bebê. O importante é que ela observe se os dois estão ficando saciados a cada mamada, e prestar atenção na troca de seios, para que ambos recebam durante a mamada tanto o leite anterior quanto o posterior.
  22. As formas de amamentar ou ordenhar podem provocar flacidez nos seios?
    A flacidez está  ligada à predisposição genética e, para aquelas mulheres que tem múltiplas gravidezes, está relacionada ao efeito estica e puxa da pele do seio, que cresce durante a gestação. O ato de amamentar e ordenhar somente não causam flacidez.
  23. Por que muitas mulheres se queixam de ter pouco leite? O que devem fazer?
    Toda mulher é capaz de produzir leite em quantidade e qualidade adequada para o seu bebê. Nos primeiros dias, quando ainda tem o estômago pequeno, o bebê quer ir mais vezes ao seio, e isso passa a falsa ideia de que o leite não é suficiente. Para produzir leite, o peito precisa do estímulo da sucção, então, o segredo é amamentar.
  24. Muita gente fala que o milho ajuda a produzir leite. Funciona mesmo? As mães ansiosas para que sua produção de leite aumente mais rápido buscam alimentos que, segundo os mais velhos, têm esse efeito. Não há comprovação científica de que o milho aumenta a produção de leite.
  25. Existe algum tratamento para eventuais estrias devido ao aumento dos seios?
    A estria é uma lesão definitiva e uma das maneiras de tentar evitá-la é a hidratação da pele. Existem vários tratamentos no mercado para amenizá-la com bons resultados.
  26. A amamentação exclusiva até os seis meses exige paciência e dedicação da mulher. De quais estratégias ela pode lançar mão para se sentir menos cansada?
    A mulher deve se cercar de apoio familiar constante, tentar descansar nos horários em que o bebê estiver dormindo, ou até fazer alguma coisa que lhe dê prazer nesse momento do sono do bebê, para que esse período seja vivenciado da maneira mais agradável possível.


Leia também:

You Might Also Like

0 comentários

Que bom ter a sua participação! Volte sempre!

Like us on Facebook