Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2016

Nova brincadeira

Minha filha acabou de completar dois anos (como passou rápido!), e posso dizer que sempre busquei estimulá-la com novidades. Peça teatral para bebês, desenhos educativos, praia, piscina, parquinho, piscina de bolinhas, espaço lúdico, passeio no shopping com bichinho motorizado, atividades diversas (massinha de modelar, quebra-cabeças, Lego, pintura com giz de cera, lousa de giz, piscina inflável na varanda, brincadeiras com o alfabeto (ela ama as letras e os números!!!), entre muitas outros programas e atividades. Gosto de experimentar e quero que ela viva isso também, a vontade de explorar e descobrir coisas legais, que realmente acrescentem. 
Nesse contexto, encontrei, por exemplo, a Paraisoteca. Desde que a minha princesa nasceu, procuro estar presente, educá-la e brincar com ela. Conforme o tempo foi passando, senti que tinha que fazê-la interagir mais com outras pessoas, outras crianças, além de tentar disponibilizar para ela o que não era possível no meu condomínio - mesmo que el…

Minha gravidez em tempos de Zika Vírus

Tinha acabado de voltar da semana de comemoração dos meus cinco anos de casamento, já estava grávida do meu segundo filho, e comecei a ser bombardeada com notícias sobre a descoberta da relação entre o Zika vírus e o nascimento de crianças com microcefalia. Olhei para mim e pensei... estou cheia de picadas de mosquito recém-adquiridas. Daí em diante, só tensão. Na televisão e em todo lugar só se falava disso. Passei toda a gestação usando mangas e calças compridas, sapatos fechados, vestindo pijama em casa, e evitando viagens e passeios. Tinha gente que achava graça e tinha gente que admirava minha rotina cheia de cuidados. Eu sabia o que estava fazendo. Só quem passa por isso sabe como é.




Os amigos e familiares, preocupados, também sempre traziam novas orientações e alertas, o que me fazia girar em torno da questão novamente. Queria esquecer aquilo, mudar de foco, mas era difícil. E o pior de toda essa história foi ter sido picada por um mosquito da dengue, dentro de casa, à noite, no…

Criança vestida como criança

Estou tão orgulhosa! Esse é o primeiro editorial de moda do Blog Essa Mãe. Para começar com o pé direito, convidei a mini fashionista Nina Martins, uma das mais requisitadas e lindas de Salvador, para ser a minha modelo. A ideia desse editorial é mostrar criança vestida como criança, no estilo que eu gosto. Os looks escolhidos são cheios de cor, têm estampas atuais e modelos bem femininos e versáteis. Os cliques são do maridão, Daniel Vaz, que, além de tudo, é um fotógrafo de sensibilidade! Veja o tanto de amor tem nesse editorial. Pura inspiração! 













Essa Mãe de dois (bebês)

Louca e corajosa. Já me adjetivaram das duas formas por decidir ter o segundo filho um ano e sete meses após o primeiro. Uma mãe de gêmeas chegou a me dizer que sou guerreira, porque teria uma experiência como a dela. Minha mãe pediu que esperasse mais, já que minha irmã do meio é um ano e dois meses mais nova que eu e não foi fácil pra ela maternar nessas condições. Outras pessoas apoiaram completamente. Um obstetra, por exemplo, me disse que a filha fez a mesma escolha e estava super feliz com o andamento das coisas e com amizade entre os filhos com idades próximas. 

A verdade é que estou me surpreendendo com a minha, digamos, "performance" como mãe de dois bebês.  Até a moça que trabalha aqui em casa disse que fica impressionada comigo, com a forma como cuido dos dois, sem praticamente pedir ajuda. Não vou dizer que é fácil nem vou negar que gosto quando alguém da família aparece aqui para me apoiar, mas dá pra criar estratégias e manter uma rotina mais ou menos em ordem, …

Meu relato sobre assistência domiciliar pós-parto

A mãe é aquela que cuida e muitas vezes não encontra quem cuide dela. É também aquela que vive uma nova vida com a chegada de um filho, mas não sabe muito bem como lidar com tudo isso. Nessa hora, o que ela quer é receber carinho, apoio e orientação. Ela quer se sentir amparada, motivada. Não sou mãe de primeira viagem, mas posso dizer que esses sentimentos não mudam, independentemente da experiência que se tenha. Cada filho é um novo mistério e é capaz de mudar toda a rotina de uma família. Maternar é difícil. Maternar com assistência torna o aprendizado diário mais leve. 
Quando meu filho nasceu, no último dia dois de julho, minha família passou a receber, até ele completar 1 mês de vida, o carinho da Assiste Baby. Isso, CARINHO. Foi mais que ter em minha casa as orientações de profissionais de diversas áreas (pediatria, enfermagem, nutrição, psicologia, fonoaudiologia e fisioterapia), foi mais do que ter um atendimento personalizado, foi uma experiência que gerou em mim um sentiment…

A chegada do meu filho

Meu filho veio ao mundo no último dia 2 de julho, exatamente 1 ano de 7 meses depois da irmãzinha - ela é de 2 de dezembro de 2014. Nem acredito que já faz um mês que ele chegou, dando sentindo ao quarto com decoração de carrinhos, enchendo a minha vida de azul, e o meu varal, mais uma vez, de fraldinhas de pano e luvinhas.  




Na véspera do nascimento dele, comentei aqui em casa que estava me sentindo diferente, como se o bebê tivesse encaixado. Comecei a andar com as pernas um pouco mais fechadas, como se pudesse impedir alguma coisa. Tinha naquele dia uma consulta, marcada há uma semana, com minha obstetra, coisa de Deus mesmo. Cheguei lá no final da tarde e comentei o que estava sentindo e qual a minha sensação. Foi feito o exame de toque e constatado: meu filho poderia nascer a qualquer momento, embora o colo do útero estivesse ainda fechado. 

Passei a madrugada sentindo pequenas contrações. Dormi mal, um pouco pelos sintomas, um pouco pela ansiedade. No sábado, após o almoço, as con…

Meu ensaio de família

No sábado retrasado, já com 8 meses (!), finalmente tive tempo para o meu ensaio de família. Um pouco mais cansada, resolvi fazer as fotos no meu prédio mesmo, explorando vários espaços, como a área da piscina, a brinquedoteca, a sala de entrada do condomínio, praça e jardim frontais. Até em meu apartamento fiz algumas, usando, por exemplo, o papel de parede da sala de jantar como fundo. Tive a comodidade ainda de ser produzida por uma vizinha maquiadora e pude trocar de roupa em casa mesmo. Os cliques ficaram por conta de Anne Daisy e gostei do resultado. As fotos estão simples, delicadas e lindas. Acho que a beleza de um ensaio tem muito a ver também com a sintonia entre os "modelos" (risos). Fica a dica para quem, por acaso, como eu, se atrasou para providenciar o ensaio de gravidez! Confira parte do ensaio!