Pular para o conteúdo principal

Suplementos que beneficiam a mamãe e o bebê

Toda gestante deve ter uma alimentação equilibrada, com quantidades satisfatórias de proteínas, fibras, carboidratos, vitaminas e nutrientes em geral. O que acontece, na prática, é que nem sempre a grávida consegue o resultado esperado somente através das refeições. Por isso, na minha primeira gestação e nesta também, fui orientada por um neurologista e por minha obstetra a fazer uso de alguns suplementos. Veja quais produtos foram indicados para a minha fase "barrigudinha" e que beneficiam mamãe e bebê.

Foto: Ingrid Dragone 

1. Ácido Fólico - Comecei a tomar o MaterFolic (5 mg) três meses antes da gestação, ou seja, assim que resolvi engravidar, e continuei a ingestão até completar o terceiro mês. Entre outros benefícios, o ácido fólico ajuda a prevenir defeitos do tubo neural do bebê. 

2. Materna - Assim que interrompo o ácido fólico, passo a usar o polivitamínico e polimineral até o final da gestação. O suplemento é importante para a saúde da gestante, prevenindo, por exemplo, anemia, e ajudando na formação e crescimento do feto. 

3. Ômega 3 -  Faço uso em todo o período gestacional e da amamentação. O neurologista me recomendou apenas duas marcas: Proepa Gesta ou Ômega Mater. Segundo o especialista, ambos os produtos são confiáveis por não conter resíduos de metais pesados, como mercúrio. Entre outros benefícios, o ômega 3 melhora o desenvolvimento cognitivo e sensorial da criança e é bom para o sistema cardiovascular da mãe. 

4. Vitamina B12 - Li em vários artigos que não há comprovação científica, mas fui aconselhada a ingerir vitamina B12 durante a gestação com o objetivo de afastar o mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue, da chikungunya e do zica vírus). Com a ingestão do suplemento, o suor supostamente exala um odor diferente e o inseto não se aproxima. Mito ou verdade? Independente disso, como o suplemento faz bem para a saúde, estou fazendo uso. As principais medidas preventivas, obviamente, são: evitar locais com maior possibilidade de presença do mosquito, se proteger com calças compridas e camisas de manga, eliminar os focos de proliferação do inseto, e passar repelente (lembrando de repor). Estou usando o Exposis spray, que tem efeito mais duradouro (cerca de duas horas e meia). Infelizmente ele é mais caro que os demais e some rapidamente das prateleiras em Salvador.

5. Vitamina D -  Faço uso em todo o período gestacional e da amamentação. A vitamina melhora o sistema imunológico da mulher e é importante para a formação do cérebro do bebê. A marca da minha é Doctor's Best (5000 iu), veio dos Estados Unidos e eleva rapidamente os níveis da substância no sangue. O principal fator de formação da vitamina D no organismo é a exposição diária ao sol, hábito pouco comum entre os moradores das cidades grandes, onde muitos passam boa parte do tempo em casa, escritórios ou locais como shoppings, e por isso vemos tantas pessoas hoje em dia com deficiência dessa substância. 

Se achou interessante, anote as dicas e consulte o seu médico. Vitaminas em excesso podem prejudicar a saúde da mamãe e do bebê. Além disso, é importante fazer exames laboratoriais periódicos durante a gravidez para monitorar os níveis dessas substâncias no sangue.


Leia também:






Instagram: @blog.essamae   

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí! Foto: Ingrid Dragone 1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente a

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho!  Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos,  infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF ( Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) -  e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40%

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar.  Foto: Ingrid Dragone  1.  Não poste fotos do seu filho nu  - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa no