Pular para o conteúdo principal

Chocolate na gravidez pode?

*Artigo divulgado na Revista Paralela, da qual sou colunista de maternidade.

Hoje a variedade de marcas e sabores de chocolate no mercado é enorme e capaz de chamar atenção até de quem não é muito chegado à guloseima. E no período da Páscoa? Imagine a tentação para quem gosta muito ou mesmo para aquele “chocólatra” assumido? E se essa paixão por chocolate partir de uma grávida, como eu? Amo chocolate!!! O que você acha? Pode ou não pode consumir chocolate durante a gestação?


Essa Mãe gravidinha e feliz com chocolates!!! Foto: Daniel Vaz

Desde que de forma moderada, o chocolate pode estar no cardápio das gestantes. O produto traz em sua composição antioxidantes, vitaminas e minerais. O ideal é que o consumo seja em torno de 30g por dia (o que equivale a dois quadradinhos das barras de 100g) e, de preferência, o produto deve conter maior teor de cacau, ou seja, 70% ou mais, por concentrar ainda mais as substâncias bioativas.

A depender da predisposição individual, ingredientes como açúcar e gordura podem causar azia e enjoo. Além dos desconfortos gástricos, diabetes gestacional, sobrepeso, obesidade e enxaqueca são fatores de contraindicação. Em excesso, o chocolate pode prejudicar o feto, pois vai afetar diretamente o metabolismo de carboidratos, aumentando a concentração de gordura ou causar diabetes gestacional ou outros comprometimentos.

Outra recomendação é que as grávidas comam o chocolate depois de alguma refeição, como o almoço (caso ela não apresente anemia), ou ainda junto com o lanche da tarde: primeiro uma fruta e chocolate depois ou um punhado de oleaginosas e mais um pedaço do chocolate. A associação do chocolate a alimentos saudáveis evita picos de insulina/glicose.

“A gestante deve ter uma alimentação balanceada, comer a cada três horas, e pode adicionar o chocolate sem exageros. As fibras das saladas e das frutas ajudam na metabolização do chocolate”, pontua a nutricionista funcional Andrea Burgos, integrante do IFM (The Institute for Functional Medicine) e do IBNF (Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional).

Ela também explica que a cafeína do chocolate não aumenta o risco de parto prematuro se a paciente seguir corretamente a orientação da quantidade recomendada. “Um refrigerante à base de cola tem cerca de 35mg de cafeína; uma xícara de café coado pode ter perto de 150mg (vai depender da versão); uma xícara de café descafeinado tem cerca de 3mg; e 100g de chocolate amargo tem cerca de 40 mg. Se a gestante ficar no recomendado (30g), vai ingerir perto de 13g de cafeína, o que é pouco para apresentar malefícios para ela ou o bebê”, pontua.

Vale ressaltar também que não adianta apostar no chocolate diet pensando em benefícios para a saúde ou que assim é possível comer mais um pouco. Esse tipo de chocolate é ainda mais gorduroso do que a versão tradicional. Para compensar a retirada do açúcar do produto e deixá-lo na textura adequada, a indústria adiciona mais gordura, o que faz o produto ser mais calórico e de difícil digestão.

E também não é verdade que o bebê adora quando a mamãe come chocolate. Algumas grávidas percebem o feto mais agitado depois de elas consumirem chocolate justamente por conta da cafeína contida nele.  







Instagram: @blog.essamae 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí!

1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente até hoje (ela tem 10 meses).
2. O…

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho! 
Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos, infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) - e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40% a incidênc…

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar. 


1. Não poste fotos do seu filho nu - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa nova. Os pedófilos gostam de procurar f…