ser mãe

Não quero ser a Mulher Maravilha, mas a Mulher Maravilhosa

12:36

Para marcar o Dia Internacional da Mulher, comemorado ontem (8 de março), empresas e pessoas atuantes nas redes sociais postaram incontáveis imagens de mulheres fortes, guerreiras, e da Mulher Maravilha, simbolizando a heroína que cada uma de nós representa, o "sexo forte", que veste múltiplas funções diariamente e faz malabarismos para dar conta de tantas tarefas. Não é fácil, de verdade, ser profissional, esposa, mãe, enfim, mulher. Só que preciso admitir que esse rótulo de "Mulher Maravilha" me incomoda... Não quero (e não posso) ser a "Mulher Maravilha", quero ser a "Mulher Maravilhosa"!


Minha segunda gestação. Aqui com 19 semanas. Foto: Andresa de Sá.

A Mulher Maravilha tem super poderes, salva a si mesma e a humanidade, é implacável, sempre vence, vive impecável, supera todos os obstáculos com seu próprio braço, não depende de outras pessoas nem de nada para resolver seus embates, e faz tudo com perfeição, em tempo recorde. A Mulher Maravilhosa é aquela que tem força, garra, mas é humana, portanto, tem momentos de fraqueza. É aquela que apesar das dificuldades dá o melhor de si e se permite chorar quando bate o cansaço ou precisa de colo. É aquela que nem sempre está com maquiagem perfeita e salto alto, mas é naturalmente bonita, por sua dedicação e sensibilidade. A Mulher Maravilhosa falha e aprende, tem fé em Deus e sabe que Ele é quem a ajuda a realizar todas as coisas. Ela tentará cumprir seu check list e certamente vai deixar algo a desejar e, dessa forma, entender a cada dia que não tem o controle das circunstâncias, e ficará feliz com o reconhecimento e o carinho das pessoas que a amam. 

A Mulher Maravilhosa tem sonhos, talentos e desejos, como qualquer pessoa, mas também sabe que abrir mão de alguns deles, momentaneamente, poderá ser necessário. A maternidade, por exemplo, encherá seu coração com um turbilhão de sentimentos: medo, coragem, felicidade, insegurança, plenitude, angústia, culpa, contentamento. Junto com tudo isso, vem uma certa anulação e nisso também mora o amor incondicional de que tanto ouvimos falar, antes de ter uma vida sob nossos cuidados, sem entender profundamente o que significa. Essa Mulher Maravilhosa, quando mãe, ainda será a mesma (talvez menos egoísta), terá a sua essência, e essa marca ficará, inevitavelmente, no que fizer, porque deixar um pouco de si pra depois é deixar um pouco de si nas pessoas.   

A noite romântica com o marido poderá se transformar numa noite de filme com pipoca em casa, por causa dos filhos. O scarpin muitas vezes será trocado por uma sapatilha, porque carregar o pequeno tem causado dores na coluna. Com o surgimento de gastos inesperados com a família, a viagem internacional planejada há alguns meses poderá ser substituída por um final de semana na casa de praia da família. E a Mulher Maravilhosa não vai gastar toda a sua energia para reverter cada situação dessa, como quem precisa correr a todo custo atrás da perda da sua individualidade. Mesmo que role a frustração inicial, a Mulher Maravilhosa vai ver o lado positivo do que a vida lhe apresenta e ser madura o suficiente para compreender que nem tudo é como a gente quer e que as nossas escolhas vão, inevitavelmente, trazer novas obrigações e nova vida (novas experiências, desafios e alegrias).   

Leia também:





Instagram: @blog.essamae   

   


You Might Also Like

0 comentários

Que bom ter a sua participação! Volte sempre!

Like us on Facebook