Pular para o conteúdo principal

Os benefícios da hidroginástica na gravidez

Entre as atividades físicas que mais atraem as gestantes está a hidroginástica. Além de ajudar a mulher a controlar o peso durante a gravidez, o exercício não sobrecarrega o corpo e oferece uma série de benefícios: melhora o condicionamento cardiovascular e o equilíbrio; reduz a incidência de diabetes gestacional; alivia as tensões; melhora o sono; pode minimizar as dores na hora do parto, por fortalecer o abdome e o músculo do períneo; previne contra as varizes e o inchaço dos membros inferiores, e diminui as dores na coluna, já que fortalece a musculatura da região e proporciona a readequação postural. 


Essa Mãe na primeira gestação. Foto: Daniel Queiroz. 

As aulas incluem alongamento, aquecimento e aeróbica, só que dentro da água (não ultrapassa a altura do peito), sem que a gestante sinta impactos nas articulações, o que reduz os riscos de lesões. 

Autorizada pelo obstetra, a hidroginástica deve ser praticada de maneira regular (pelo menos duas vezes na semana) e moderada, respeitando os limites e mudanças ocorridas no corpo, e com acompanhamento personalizado de um profissional com experiência no atendimento a grávidas. 

“Quando começam a fazer as aulas, 80% das gestantes chegam desconfiadas, com receio de fazer determinados exercícios, como abdominais. Com o tempo, elas pegam confiança, principalmente ao conhecer outras grávidas nas aulas. A maioria também chega com um histórico de quem nunca fez atividade física ou fez há muitos anos, e acaba, por recomendação médica, entrando na hidroginástica. Já acompanhei um caso assim. A gestante tinha diabetes gestacional e o controle foi feito justamente com os exercícios frequentes”, pontua o professor Alexandre Augustos, especialista em atividade física adaptada à saúde, personal trainer de gestantes, responsável técnico e coordenador de atividades aquáticas da Bios Saúde.

Atuando há dez anos no local, o educador físico observa ainda que ocorre uma mudança interessante no corpo das gestantes que mantém a rotina dos exercícios. “Vejo a melhora na postura e o desinchaço, especialmente das pernas, com a permanência das alunas na atividade. O ideal, para isso, é que as gestantes iniciem as aulas assim que o obstetra libere”, completa.

Para a gestante Milena Calazans, que estava voltando a correr quando descobriu a gravidez, a opção pela hidroginástica foi acertada. Ela se matriculou na hidroginástica por volta do quarto mês. “Já estou na 33ª semana de gestação e sinto que a atividade me dá mais disposição, energia, diminui as dores físicas contraídas por causa do aumento de peso, além de ser uma ótima oportunidade de conhecer outras gestantes e pessoas que passaram pela mesma experiência”, conta, destacando que os exercícios ajudam a manter o ritmo para as adversidades da gravidez e do dia a dia. 

A hidroginástica também foi indicada para Anaketlim Cruz por sua obstetra e amigas gestantes. Ela iniciou a atividade quando completou 17 semanas de gravidez. "Os maiores benefícios, para mim, são o relaxamento, o alongamento e a oportunidade de trocar ideias com outras gestantes no horário da aula", diz, enfatizando que está na 31ª semana de gestação e pretende continuar os exercícios até o final.  

********

Eu, Ingrid, fiz hidroginástica na minha primeira gestação e estou fazendo na atual, também na Bios Saúde. Quando tive a minha filha, publiquei um post no blog para mostrar os benefícios obtidos com a atividade. Para conferir a minha experiência, clique aqui

Leia também:






Instagram: @blog.essamae 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí!

1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente até hoje (ela tem 10 meses).
2. O…

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho! 
Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos, infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) - e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40% a incidênc…

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar. 


1. Não poste fotos do seu filho nu - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa nova. Os pedófilos gostam de procurar f…