ser mãe

Mãe fica exausta

11:32

Minha intenção nunca foi romantizar a maternidade. Ser mãe exige sacrifício, mas, de fato, também nos faz viver momentos de emoção indescritíveis. Há dias em que meu marido chega do trabalho e, confesso, fico aliviada porque ele vai pegar nossa filha no colo e eu poderei, enfim, tomar a chuveirada da noite e comer alguma coisa antes de finalizar o meu roteirinho com ela. Nessa hora, se for possível, delego o banho da pequena e até a ceia dela, e depois disso não vejo a hora de ela deitar comigo, de dengo (ela fica olhando pra mim e fazendo carinho no meu rosto), e dormir agarradinha, para que eu a coloque no berço. 


Foto: Daniel Vaz (o papai)

Posso até dizer que a maternidade às vezes representa solidão. Um laço que amarra forte e não te deixa fugir - mesmo que de vez em quando você sinta vontade. De repente você poderá estar um pouco mais isolada, mais focada, mais cansada e, portanto, mais sozinha. A maternidade pode significar ainda ser mais a mãe de alguém do que ser a gente mesma. A identidade não se perde, mas a gente ganha um novo e eterno título. Nada será como antes a partir de então. E exaustão? Tem tudo a ver. Ser mãe desgasta, cansa o corpo, a mente, faz a gente pedir menos quando alguém te pede mais um pouco.  

Daí, depois de tudo isso, uma moça sem filhos pode perguntar: "e mesmo assim você diz que gosta de ser mãe e já está esperando outro filho?". Vai entender... a maternidade é uma "coisa" que pega a gente de jeito. É mesmo aquele amor de que fala o soneto 11 de Luiz Vaz de Camões, com texto original extraído da bíblia (1 Coríntios 13): "é ferida que dói e não se sente; é um contentamento descontente; é dor que desatina sem doer; é cuidar que se ganha em se perder". 

Muitas mães mal lembram de como eram as suas vidas antes da maternidade. Tudo toma outra dimensão. Cuidar de um filho é uma missão bonita, grandiosa, herança de Deus na vida de cada uma. E Deus nunca prometeu aos homens (pais ou mães, inclusive) que não viveriam dificuldades, mas que lhes daria a força de que precisam, o consolo, e lhes ensinaria o amor que tudo supera.

Ver minha filha sorrir, aprender, se desenvolver, com saúde e num lar cheio de amizade e doação, compensa qualquer lágrima de cansaço que eu venha a derramar. Os dias mais difíceis passarão. E, em todos eles, haverá amor.  


Leia também:

TERAPIA DO SER MÃE

NÃO QUERO SER A MULHER MARAVILHA, MAS A MULHER MARAVILHOSA

COISAS QUE TALVEZ NUNCA TENHAM TE FALADO SOBRE SER MÃE


Instagram: @blog.essamae 


You Might Also Like

0 comentários

Que bom ter a sua participação! Volte sempre!

Like us on Facebook