Viagem em família

Dicas para viajar com filhos pequenos

14:34

Quem ama viajar aí, levanta a mão! 🙋 Fiz muitas viagens antes de ter filhos, porque sabia que depois deles as coisas ficariam um pouquinho mais complicadas, principalmente em termos de logística. Mas eu sou brasileira, portanto, nunca desisto! Tenho um casal e não quero deixar de lado a experiência de passear por aí. Hoje o bebê tem 1 ano e 4 meses e a menininha fará 3 anos em dezembro. Já havia viajado com os fraldinhas várias vezes, mas sempre de carro e para lugares próximos, como o interior onde meus sogros moram, a Ilha de Itaparica, e Praia do Forte (que tem gente em Salvador que nem considera viagem 😂). Pois bem, encarei no final de setembro uma viagem em família para a Serra Gaúcha. Não me arrependi!!! Já conhecia bem a região e sempre sonhei em retornar com filhos. Foi maravilhoso! Agora trago algumas dicas para as mamães que também pensam em viajar de avião com os pequenos. Fotos: Daniel Vaz




Minha princesa passeando nas proximidades do hotel


Planejamento e roteiro de viagem 

Para decidir o roteiro, pense no objetivo da viagem. Para essa, pensei em ter contato com a natureza, oferecer uma diversão tranquila para as crianças, comer bem, descansar e passear sem pressa e sem medo da violência. Deu certo!!!

- Pense também no clima, nos custos, e se você acha melhor um período de baixa estação, caso prefira mais tranquilidade nos passeios com as crianças.

- Planeje, mas não engesse. Crianças cansam, sentem coisas que não sabem explicar, se distraem com "atrações" que não estão no roteiro, rejeitam programas que pensamos que iriam amar, enfim... O importante é criar momentos para que todos estejam bem, sem muitas expectativas (porque podem ser facilmente frustradas), sem neurose. Não fique chateada, por exemplo, se você quer jantar num restaurante maravilhoso, mas seu bebê dorme cedo e fica irritado na rua neste horário. É importante abrir mão de alguns passeios para que as crianças durmam bem e estejam bem dispostas no dia seguinte. Nós queríamos ter jantado fora todos os dias, mas na primeira noite a experiência foi cansativa. A princesa dormiu no colo do pai no restaurante, mas o bebê, que tirou um cochilo no carrinho, acordou nervoso, num ambiente desconhecido, e isso acelerou a nossa volta para o hotel. Desse dia em diante, resolvemos jantar na varandinha que havia no quarto mesmo. E foi bom! Menos estressante para todo mundo!   

- Procure por hotéis no site Booking. Lá você encontra as fotos das acomodações, consegue obter informações gerais sobre a hospedagem, a localização, os serviços inclusos, e confere até as críticas de pessoas que já estiveram nesses estabelecimentos. Opte por um hotel situado numa região central, de fácil acesso, perto de alguns pontos turísticos ou de interesse. Isso facilita muito a vida de quem tem filhos pequenos. 

- Se irá a muitos parques e shows com a família, busque promoções de ingressos nos sites de compras coletivas.

- Uma pequena taxa poderá ser cobrada para o embarque de crianças até 2 anos de idade. Acima dessa faixa etária, o valor da passagem fica a critério de cada companhia aérea. Ah! Passageiros com crianças de colo têm atendimento preferencial no embarque e check-in, por exemplo.



Arrumando as bagagens

- Faça um check list com tudo o que vai precisar, incluindo o que irá na mala de mão. Para facilitar a elaboração da lista, penso num dia inteiro, desde que acordamos até a hora de dormir, e tudo que cada etapa do dia exige. Ao acordar, uso sabonete, escova de dentes, toalha... e por aí vai. 

- Para as mulheres, essa parte é um pouco difícil, mas digo: tente não levar um mundo de coisas nas bagagens. Uma vantagem aqui em casa, por exemplo, foi o shampoo e o condicionador, que são utilizados por todos, com exceção do bebê. Assim, vários frascos a menos na nossa mala! Só não consegui abrir mão de levar as toalhas das crianças... Coisa de mãe preocupada... Não gosto que usem toalhas que outras pessoas usam. Outra dica legal é montar os looks de todos antes de viajar. Assim você saberá exatamente o que usar, economizando espaço na mala e, inclusive, seu tempo quando estiver se arrumando para sair já em seu destino. Ah! prefira roupas que não amassem. 

- Pesquise na internet como anda o clima no local de destino. No meu caso, o clima estava variando muito na Serra Gaúcha. Então, para cada dia da viagem, levei dois looks quentinhos e dois looks fresquinhos para as crianças. Lembre-se que eles se sujam mais que a gente e precisam de trocas extras. Mesmo a previsão sendo de calor, sempre é bom levar, pelo menos, um casaquinho e uma calça.  

- Para quase uma semana de viagem, levei, ao todo, 2 malas (1 para as crianças e 1 para mim e meu marido), 1 mochila (notebook) e 2 mala de mão. Ah! e o carrinho das crianças. Ele foi bastante usado, inclusive! Porque eles cansam durante os passeios e nós gostamos de andar bastante. O carrinho delas é daquele modelo que um vai sentadinho e o outro vai em pé atrás, num suporte feito para isso. Você vai com o carrinho até a entrada do avião. De lá ele é despachado e você recebe no pouso. Se houver escalas, comunique que vai precisar dele a cada parada. 

- Coloque o seu nome completo num esparadrapo e cole nas malas, em local bem visível. Essa estratégia fez com que certa vez a companhia aérea internacional através da qual viajamos achasse rapidamente a minha mala extraviada.  

- Se seus filhos usam fraldas, considere levar os pacotes. Eu preferi assim, para não perder tempo com esse tipo de compra ou urgência durante a viagem. Faça uma média de uso de 5 fraldas por dia, para cada filho. Claro que aí tem uma margem de segurança, né? Achei que foi uma boa decisão. 

- Na mala de mão, inclua, além das fraldas e mudas de roupas, a farmacinha (remédios para enjoo, dor, febre, e gases, band aid, entre outros) e os alimentos das crianças. Priorize lanchinhos práticos, como biscoitos, iogurtes etc, e não esqueça de itens como mamadeiras, leite artificial (caso seus filhos tomem). Leve também lenços umedecidos e álcool gel. Eu levo ainda minha maquiagem básica (risos). Depois de horas de viagem com crianças pequenas a gente fica com cara de cansada, né? 

- Não esqueça os documentos das crianças. Eles serão solicitados. Eu levei as cópias autenticadas das certidões de nascimento. No caso de viagem nacional, isso basta. Levei também as carteiras de vacinação, para o caso de eventual atendimento médico. 

- Pense se levará brinquedos. Não levei e foi ótimo. Evitei mais tralhas e, de qualquer forma, numa saída de rotina como essa, com tantos passeios e novidades, eles não se concentram muito em brinquedos. Quero dizer, para mim, funcionou. 



O trajeto 

- Cheque com certa frequência as fraldas ou verifique se a criança quer ir ao sanitário. Assim você evitará situações desagradáveis por causa de eventuais vazamentos. É aconselhável observar, inclusive, antes do embarque, e até trocar a fralda, mesmo que não esteja tão cheia. 

- Fique atenta aos horários das refeições. Com fome, as crianças podem ficar irritadas e até com gases. 

- Baixe desenhos em seu celular. Eles poderão ser bem úteis durante o trajeto e, eventualmente, durante almoços já no local de destino. Sem mimimi... É necessário ser prática e pensar um pouco na gente às vezes, né?

- Pense bem no horário da viagem. Eu não gostei da experiência de viajar com as crianças de madrugada. Eles foram retirados da cama, ficaram acordados durante todo o trajeto, e isso bagunçou todo o reloginho deles. A minha filha até ficou tranquila, mas o bebê ficou bem irritado, chorou quase durante todo o voo. os dois ainda ficaram com o sono desregulado no primeiro dia de passeio. Na volta, escolhemos um voo matutino e foi bem melhor. Porém, cada caso é um caso. Se optar pela madrugada, vista a criança com uma roupa (pijama ou não) com a qual ela possa sair da cama/berço direto para o aeroporto, sem que você se atrase em casa com a troca e de forma que ela viaje confortavelmente.   

- Crianças menores de 2 anos comumente sentem dor de ouvido enquanto o avião está sob pressurização. Você pode oferecer a chupeta ou um líquido para amenizar o incômodo. 



Praticidade e estratégias 

- Com antecedência, tente introduzir alimentos práticos na rotina dos seus filhos, itens dos quais você poderá facilmente lançar mão durante a viagem, os passeios. Relaxe! Você não vai conseguir alimentá-los como quando estão em casa. 

- Eu não gosto de oferecer alimentos preparados "na rua" para os meus filhos. Contudo, numa viagem de muitos dias, ia ser difícil eles não almoçarem. Então, optei muitas vezes por restaurantes com carnes grelhadas, em que eu pudesse ver a preparação, conferir o ponto de cozimento e a quantidade de gordura. Ah! E eu cheiro tudo, viu? Sem constrangimento!!! 

- Peça a ajuda da equipe do hotel para a parte da alimentação das crianças. As minhas, por exemplo, tomam vitamina de banana ao acordar, e o bebê toma um "mingauzinho" antes de dormir. Não tive problemas com isso, porque a cozinha do hotel preparava gentilmente esses alimentos para os fraldinhas todos os dias, sem prejuízo nesses dois horários. 

- Veja a disponibilidade de bercinho para o seu quarto no hotel. No meu caso, a princesa dormiu entre nós (a cama era bem grande) e o bebê dormiu no berço. 

- Deixe a sacola bonita de bebê em casa e vá passear no local de destino com uma mochila! Normalmente ela é muito mais leve e também mais fácil de carregar, podendo ainda ser pendurada no carrinho. 

- Estude a possibilidade de alugar um carro. Facilita os passeios e é importante para longas distâncias ou dias de chuva, por exemplo. As locadoras cobram pelas cadeirinhas das crianças. 


Viajar com nossos filhos também é muito bom!!!

Ah! E tire fotos! O suficiente para ter lindas lembranças! O exagero nos cliques pode atrapalhar os passeios com os pequenos! 

Aproveite! Curta! Brinque! Divirta-se junto com as crianças! Haverá momentos de estresse, mas o ganho será muito maior! Dias especiais de amor em família!


Bem, espero que as dicas ajudem as mamães de pequenos. No próximo post, darei dicas de passeios na Serra Gaúcha, para quem tem crianças pequenas, como eu.

Bjs! 😘

Leia também:










You Might Also Like

0 comentários

Que bom ter a sua participação! Volte sempre!

Like us on Facebook