Pular para o conteúdo principal

Quinze dicas sobre como fazer o desfralde

O desfralde parece ser um bicho-de-sete-cabeças para as mamães de primeira viagem, não é? Pois bem! Este post é para ajudar quem já está prevendo a trabalheira! Listei aqui 15 dicas e vou contar como foi a experiência com meus fraldinhas. Venha comigo!  


Foto: Michele Brito

1. Deixe que seu filho te veja indo ao banheiro. A criança costuma se espelhar nos pais e vai achar natural usar o vaso sanitário se também os vê usando. 

2.Minha opinião: respeite o tempo da criança, que pode ser até os três anos de idade para o desfralde diurno. O processo ocorre de maneira mais natural, orgânica, pra ela. Há quem diga que quando a criança já sabe pular, já tem também o controle do esfíncter e pode ser desfraldada. Bem, cada mãe toma as suas decisões, né? Vi gente que começou o desfralde dos filhos muito cedo e o processo foi extremamente cansativo, com duração de meses, com bastante sujeira em colchão e sofá, além de muito desgaste e frustração para todos, pais e crianças. Por tudo isso, resolvi esperar. Você percebe que a criança vai crescendo e começa a ficar agoniada com a fralda cheia, com o bumbum sujo... Aqui em casa, mesmo sem a verbalização adequada, por conta da idade, eu expliquei que o cocô era marrom e saia do bumbum, e o xixi era amarelo, líquido, e saia da "leleca"/pintinho. Fiz assim para que meus filhos pudessem entender qual necessidade fisiológica tinham e se expressassem melhor. Bem, resolvendo esperar mais ou optando por desfraldar logo, não desista deste post, tem dica gerais para o desfralde, ok? hahaha

3. Quando você perceber esse incômodo da criança com o uso da fralda, ou quando você decidir que já é a hora de desfraldar, converse com ela sobre parar de usar fralda e de como vai ser legal essa mudança!

4. Leve a criança para comprar calcinhas/cuequinhas com você! Ela pode escolher aquelas com os personagens que mais gosta e aí vai passar a achar a ideia do desfralde bem divertida.

5. Compre penico, redutor de vaso sanitário e banquinho de acesso ao vaso sanitário. Seu filho pode se sentir mais à vontade para usar um ou outro. Com mais "independência", depois, ele passará a ir ao vaso sozinho. 

6. A criança deve saber tirar e vestir a roupa só. Quando ela estiver com vontade, mesmo sem sua ajuda, ela pode correr para o banheiro. 

7. Deixe-a com pouca roupa e explique que quando ela tiver vontade de fazer xixi ou cocô, deve ir ao banheiro. Além disso, você pode estipular um tempo de 15 minutos, por exemplo, para levá-la, fazendo um condicionamento. No início, ela vai fazer na calcinha/cueca, no chão, no meio da caminho, fora do penico, no seu colo... Enfim, é preciso ter paciência. 

8. Não grite ou demonstre irritação quando a criança não conseguir ir ao banheiro corretamente. Contudo, você pode fazer uma cara de "poxa, não foi dessa vez", e encorajá-la para a próxima tentativa. E quando ela conseguir fazer no lugar certo, comemore! E muito! Ela vai amar a sensação e vai se sentir mais estimulada a fazer tudo direitinho de novo. Vale também premiar o seu pequeno com adesivos, que podem ser colados numa parece do banheiro a cada vez que ele acertar ir ao banheiro.

9. Prefira desfraldar no verão. Assim, a criança pode ficar com menos roupa em casa e a incidência urinária será menor, porque ela estará suando mais. Lembre-se também de oferecer uma alimentação balanceada, para que a criança não tenha prisão de ventre, por exemplo, e tudo ocorra de maneira mais tranquila. 

10. Para incentivar o desfralde, coloque ao lado dela, no banheiro, um bonequinho também sentado num penico. 

11. Você também pode colocar a criança para assistir desenhos animados sobre o assunto (há vários na internet) e também comprar livros infantis sobre desfralde e ler pra ela. Com meu filho, o desenho animado não funcionou. Ele achava interessante, pedia para ver várias vezes, mas como não conseguia desfraldar, ficava frustrado e chorava. Desisti dos desenhos. 

12. O desfralde noturno costuma demorar mais para acontecer. O controle do esfíncter durante o dia é diferente do controle à noite. Às vezes, a criança entra num estado de relaxamento tão grande ao dormir, que libera o xixi. Aqui em casa, como os dois estavam "mais maduros", o desfralde noturno não demorou muito para acontecer após o desfralde diurno. Na verdade, aconteceu poucos dias depois. No início, as fraldas ficavam em parte cheias. Com pouco tempo, acordavam sequinhas. Esperei só mais um pouquinho para evitar acidentes, e depois tirei de vez. Foi muito tranquilo!

13. Muitas pessoas adotam a estratégia de pegar a criança à noite, dormindo, para fazer o xixi, evitando o escape na cama. Isso atrapalha o sono da criança! É melhor deixar de fralda e observar diariamente, como eu contei no tópico anterior.

14. Muitas vezes o desfralde do cocô não acontece no mesmo tempo do xixi. No caso da minha filha, o desfralde foi simultâneo. Com meu filho, foi mais trabalhoso. Ele achava estranha a sensação de "liberar" o cocô no vaso. Evitava ir até o banheiro, chorava, e algumas vezes fez na cueca. Poucos dias depois, já estava todo esperto! Ah! dizem que meninos costumam demorar mais para desfraldar do que as meninas.

15. Essa dica é de ouro: você também deve estar preparada para o desfralde! Não é aconselhável começar o processo, por exemplo, na véspera de uma viagem de férias, durante uma mudança ou de algum outro acontecimento importante, que mude a rotina da criança ou da família. Se você estiver muito atarefada ou preocupada com alguma outra coisa, o desfralde vai ser mais um motivo de estresse para todos! 


Respire fundo!  Parece terrível no início, e até impossível às vezes, mas antes do que você imagina, o desfralde vai acontecer. 


Postei vídeo no instagram sobre desfralde! Confira lá: @blog.essamae 


Leia também:







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí!

1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente até hoje (ela tem 10 meses).
2. O…

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho! 
Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos, infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) - e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40% a incidênc…

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar. 


1. Não poste fotos do seu filho nu - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa nova. Os pedófilos gostam de procurar f…