Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2020

Mães na favela: 92% delas não vão conseguir comprar comida devido à pandemia

A pandemia chegou afetando a economia mundial e, obviamente, causando grande impacto na renda de muitas famílias. No Brasil, nove em cada dez mães que moram em favelas terão dificuldade para comprar alimentos após apenas um mês sem renda. O dado representa 92% do total de entrevistadas pelo Instituto Data Favela e pelo Locomotiva Instituto de Pesquisa, para a realização do estudo "Coronavírus - Mães da Favela”. O levantamento foi feito em 260 comunidades, localizadas em todos os estados do Brasil. Vale ressaltar que as favelas brasileiras abrigam hoje 5,2 milhões de mães, com média de 2,7 filhos cada.

A pesquisa aponta também que sete em cada dez mães não vão conseguir manter o padrão de vida por nenhum período, caso fiquem sem renda. O restante delas tem uma reserva para se manter por até dois meses. A parcela de 85% dessas mulheres disse que o pagamento das contas será prejudicado pela permanência em casa, sem renda. As mães que estão cortando gastos para passar por este momento…

Ficar em casa com os filhos pode cansar mais do que trabalhar fora

Com a pandemia, muita gente está vivendo, pela primeira vez, a experiência de trabalhar em casa, cuidar das tarefas domésticas, e dos filhos, diariamente, sem contar com rede de apoio. Muitas mães relatam que a adaptação está sendo extremamente difícil e passaram a enxergar com outros olhos as mulheres que sempre estiveram nessa condição e raramente tiveram seu esforço valorizado. Está comprovado que ficar em casa com os filhos pode cansar mais do que trabalhar fora, de acordo com uma pesquisa realizada na Europa.   

Um estudo promovido pela Universidade Católica de Lovanio, na Bélgica, e publicado pela revista científica "Frontiers in Psycology", mostrou que cuidar dos filhos pode nos deixar tão quanto ou mais cansados do que trabalhar fora. A pesquisa contou com a participação de 2 mil pais. De acordo com os resultados, 1 em cada 10 pais afirmou que cuidar dos filhos gera desgaste físico e emocional. Entre os entrevistados, 13% sofriam com sintomas típicos do esgotamento, o…

Dez estratégias para criar filhos de maneira empática

Como educar um filho com base no respeito, na empatia, no exemplo, na gentileza e na promoção da autonomia, contudo, estabelecendo limites? Muitas vezes é difícil desconstruir o padrão de educação que conhecemos na nossa infância. Aprender a ser firme e gentil, ao mesmo tempo, é um exercício diário. É necessário se colocar no lugar da criança, compreendendo seus medos e inseguranças. Ela está em formação, descobrindo o mundo ao seu redor, muitas vezes não consegue se expressar e tem dificuldade em lidar com novas situações, com suas próprias emoções e sentimentos.  
Para acolher a criança, os pais devem levar em consideração as individualidades dela e as fases do seu desenvolvimento. A chave é construir e manter vínculos com ela, estar presente e fazer com que ela se sinta conectada, aceita e capaz. Para tanto, é necessário adotar alguns procedimentos:
1. Ouvir a criança e considerar o que ela está pensando, sentindo, aprendendo e decidindo. 
2. Depois da escuta, dar as orientações neces…