Pular para o conteúdo principal

Economia e praticidade em 10 dicas: compras pela Internet facilitam a vida das mães

Mães vivem em uma tremenda correria, tentando conciliar as suas atividades, com as demandas constantes dos filhos, e ainda buscando maneiras práticas de poupar dinheiro. Você é mãe que trabalha fora ou em casa? Tanto faz, a Internet pode ser uma excelente opção para a realização das suas compras. Com apenas alguns cliques, enquanto finaliza as atividades no escritório ou espera o "papá" ficar pronto, você pode adquirir os mais diversos produtos e com preços melhores do que nas lojas físicas. Pensando nisso, levando também em consideração o contexto da pandemia (melhor não sair de casa!), trago neste post 10 dicas para você comprar online com rapidez, facilidade e economia. 


                                                                                                                                  Imagem da Internet 

Dica 1: Crie listas de compras

Na hora de comprar, não se impressione com as promoções e a “fofura” dos artigos anunciados. Faça listas, defina o que vai comprar. Estabeleça suas prioridades a curto, médio e longo prazo. Sabemos que as mães costumam não resistir e compram milhões de brinquedos e sapatinhos para as crias, né? Bem, pensar nas reais necessidades é fundamental para economizar! Quando age assim, valorizando o seu dinheiro, você pode realizar sonhos muito maiores, como aquela linda viagem para Gramado ou para a Disney. 

Além disso, as listas de compras vão te ajudar a poupar o seu tempo! Com planejamento, você não fica perdida na rede infinita de possibilidades da Internet.  


Dica 2: Pesquise sobre as lojas

Cuidado com as promoções inacreditáveis! Pesquise sobre a reputação da loja anunciante, para saber se é confiável, obtenha mais informações a respeito da qualidade dos produtos, e pergunte como é a entrega (prazo e condições em que os artigos chegam). Eu costumo fazer consultas no Reclame Aqui. Vale também perguntar a pessoas que você conhece se já compraram na loja em questão e como foi a experiência.

Veja também se o e-commerce é mesmo mais vantajoso do que a loja física, em termo de valores. O comum é gastar menos nas compras pela Internet. 


Dica 3: Compare os preços

Vá até sites como Buscapé e Mercado Livre à procura do produto que te interessa, para ter noção de por quanto ele tem sido vendido. 


Dica 4: Cuidado com as atrativas "Sales" ou "Black Fridays" 

Como a moda pegou, muitas empresas fazem anúncios mentirosos, vendendo pela “metade do dobro”. Se você não acompanhou a “queda” do valor, fatalmente, pode acabar comprando produtos pelo preço “normal” ou “de sempre”. Não compre por impulso! Evite possíveis arrependimentos. Muitas ciladas têm cara de "oportunidade imperdível". 


Dica 5: Compre em sites de desapego

Hoje uma opção para muita gente é a compra em brechós online. Se você curte a ideia de fazer achadinhos, essa dica é para você. Entre os mais conhecidos estão: EnjoeiPeguei Bode, e o I Need Brechó

Comprar artigos usados em bom estado pode ser bem interessante! Eu já acompanhei de perto esse tipo de “mercado”.  Fui a blogueira de maternidade da Bahia pioneira na criação de um grupo de whatsapp para o anúncio de desapegos. As mães participantes podiam vender e comprar produtos de segunda mão próprios para gestantes ou puérperas (cintas, sutiãs para amamentação, bombas extratoras de leite, entre outros) e para crianças (roupas, brinquedos, carrinhos de bebê, entre outros). Um sucesso! Cheguei a ter mais de 100 mães no grupo. 


Dica 6: Lance mão de Cashback

Ao fazer compras com um cartão de crédito com cashback, você recebe em sua conta bancária, no mês seguinte, uma parte do valor gasto. O montante devolvido depende da porcentagem pré-estabelecida pelo banco ou pela instituição financeira que emitiu o cartão. Quanto mais frequente for o uso do cartão, e maior a sua taxa de cashback, maior retorno o cliente terá. Contudo, verifique se a vantagem oferecida compensa a anuidade do cartão, compare a taxa de juros com outros cartões com cashback, e esteja atenta aos limites impostos pelo cartão.


Dica 7: Fique atenta ao parcelamento

Cuidado com as parcelas! Elas podem aumentar os juros! Parcele em menos vezes e fique logo livre das dívidas. Além disso, por causa dessa maneira “facilitada” de comprar, a gente acaba ficando “viciada” em adquirir cada vez mais coisas, em menor espaço de tempo. Pense nisso!


Dica 8: Confira o valor do frete

Dependendo da região em que você mora, o frete pode sair mais caro do que o valor do produto que você quer comprar. Procure por lojas que oferecem frete grátis, frete fixo, ou ainda que disponibilizem o frete gratuito a partir de determinado valor de compra - neste caso, uma ideia legal é chamar outras mães para fazerem uma compra coletiva.  


Dica 9: Adie as compras que não são urgentes 

A facilidade para comprar pela Internet e a praticidade de receber o produto em casa podem te levar a ter um gasto extra desnecessário. Pense, honestamente, se o "objeto de desejo" precisa mesmo ser adquirido agora. Não fique descapitalizada. Demandas extras podem surgir a qualquer momento.    



Dica 10: Utilize cupons de desconto

Há diversos tipos de cupons de desconto. Alguns oferecem descontos em produtos selecionados, outros oferecem redução/isenção de frete, ou desconto na primeira compra ou brindes. Muita gente não dá a devida atenção a esses cupons, porque acham que são “conversa fiada” ou que devem ser de difícil utilização. O fato é que eles podem ser um recurso interessante para o consumidor.  

Uma sugestão de site com cupons de desconto é o Cupom Válido. O portal disponibiliza cupons de desconto em lojas online conhecidas, nacionais e internacionais, nos mais diversos segmentos – vestuário, cosméticos, decoração, alimentação, entre outros. Os descontos são concedidos imediatamente, de maneira rápida, prática e segura: a compra é realizada diretamente no site da loja escolhida por você, os cupons são gratuitos e podem ser usados à vontade, e não é necessário fazer cadastro para utilizá-los. Além disso, o portal é atualizado diariamente para fornecer os melhores cupons válidos, divulgar as liquidações e os descontos aos usuários. Quem opta por cadastrar o e-mail na Newsletter recebe informações sobre as promoções.


Como utilizar o cupom de desconto?

Os cupons de descontos podem ser de 2 tipos: cupons com código ou cupons através de link (sem código).

Cupom de Desconto com código:

1. Escolha uma das lojas parceiras.
2. Na lista de cupons da loja, clique em um dos cupons listados. Um exemplo é o cupom de desconto de 10% nas lojas Americanas.  
3. Uma tela com um código será aberta. Copie este código.
4. Na loja, cole este código no campo "Cupom" no Carrinho de Compras ou na Tela de Pagamento. O desconto será aplicado na hora.

Cupom de Desconto através de Link (sem código):

1. Escolha uma das Lojas parceiras.
2. Na lista de cupons da loja, clique em um dos cupons listados.
3. Você será redirecionada para a loja através de um link especial, que fornece o desconto automaticamente no valor dos produtos. Em algumas lojas, o desconto é visualizado no carrinho de compras. Em outras, o desconto já é aplicado na hora, reduzindo os preços dos produtos.


Gostou da matéria? Aproveite as dicas e compre de maneira mais consciente!


Leia também:





Mais conteúdos no Instagram: 
@blog.essamae 
@ingriddragone

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dezesseis dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Uma das coisas que deixam qualquer mãe muito cansada (e até estressada) é o sono intranquilo ou irregular do bebê. Na verdade, é impossível criar uma receita infalível e adaptável a todos os casos, pensando em fazer a criança dormir melhor. Os bebezinhos, como nós, são pessoas (!), com suas dificuldades, manias, vontades e particularidades. Para tentar ajudar quem está passando por essa fase de noites mal dormidas, vou listar alguns truques simples, todos testados com minha filha e com bons resultados. Anote aí!

1. No início, o bebê tende a trocar o dia pela noite. Assim, desde que ele nasce, é bom ensinar o que é dia e o que é noite. Durante o dia ele deve cochilar com a luz natural e acostumado com todos os sons da rotina da casa. Já à noite, defina um horário, escureça o quarto (pode ser parcialmente, se preferir) e diminua o volume. Fiz isso com minha filha, definindo o game over às 20h. Coincidentemente ou não, é o horário que ela dorme diariamente até hoje (ela tem 10 meses).
2. O…

Campanha Lave as Mãos para Pegar no Bebê!

Atenção, mamãe! Não ligue se a sua visita (gente da família ou não) torcer o nariz por "precisar" lavar as mãos para pegar no seu bebê. Percebi que, especialmente, as pessoas mais velhas apresentam maior resistência a esse tipo de pedido, acham frescura. Passar álcool em gel depois da lavagem das mãos? Colocar uma fraldinha em cima da roupa para carregar o bebê? Piorou ainda... E qual o seu papel nessa hora? Ser firme e zelar pela saúde do seu filho! 
Você sabia que existe o Dia Mundial da Higienização das Mãos? Pois é! Todo 05 de maio as campanhas se intensificam, lembrando que o simples ato de lavar as mãos previne doenças como infecção nos olhos, infecção estomacal e respiratória, gripes, resfriados, diarreia, doenças de pele, dor de garganta, infecção no ouvido e erupções na pele. Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) - instituição da ONU (Organização das Nações Unidas) - e a OMS (Organização Mundial da Saúde), é possível reduzir em até 40% a incidênc…

Fotos do seu filho que você não deve postar nas redes sociais

Está rolando nesta semana uma brincadeira nas redes sociais chamada "Desafio da Maternidade". Trata-se de uma corrente em que as mães marcam outras dez grandes mães, assim por elas consideradas, em suas linhas do tempo do Facebook para que cada uma poste três fotos de momentos que foram marcantes para elas no quesito "ser mãe". O assunto gerou um pouco de polêmica e até há uma suspeita de que a tal corrente tenha sido criada por um grupo de pedófilos para a "coleção" de novas fotos de crianças e divulgação dessas imagens em sites "indevidos". Boato ou não, a questão é que cada mãe toma sua própria decisão sobre postar ou não as fotos dos seus filhos nas redes sociais. Bem, a ideia deste texto é apenas orientar as mamães sobre que tipos de fotos dos pequenos nunca postar. 


1. Não poste fotos do seu filho nu - Não interessa se na imagem ele está tomando banho, trocando a fraldinha, ou experimentando uma roupa nova. Os pedófilos gostam de procurar f…